26 de Agosto de 2013 10:08

Ministério destina R$ 81,3 milhões para urgência e hemodiálise

O Ministério da Saúde está investindo na ampliação da assistência em urgência e alta complexidade nas cinco regiões brasileiras. Portarias, que foram publicadas nesta semana no Diário Oficial da União, destinam R$ 8,1 milhões para a habilitação de Unidades de Terapia Intensiva e procedimentos de hemodiálise. Do total de recursos repassados, R$ 72,7 milhões serão aplicados no custeio de procedimentos em nefrologia. A medida representa aprimoramento em hemodiálise e outros serviços ambulatoriais.

Para a Rede de Atenção às Urgências serão destinados R$ 11,7 milhões. Os municípios de Curitiba (PR), Santo Antônio de Jesus (BA), Coroata (MA) e Mafra (SC) vão receber investimento de R$ 11,5 milhões para a habilitação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) tipo II, definido pela publicação da Portaria Nº 1.732. Já o município de Campo Grande receberá recursos destinados à ampliação de UTIs do tipo neonatal no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul. O investimento incrementa o atendimento da Rede Cegonha para bebês no estado. A estratégia Rede Cegonha, lançada em 2011, reforça as ações para intensificar e qualificar a assistência integral à saúde de mães e filhos. Estas ações têm contribuído para o declínio da mortalidade infantil, neonatal e materna no País.

A estratégia prevê o investimento de R$ 9,4 bilhões até 2014. Deste total, R$ 3,6 bilhões já foram destinados. Atualmente, a Rede Cegonha conta com a adesão de 4.983 municípios de 27 Unidades Federativas, atendendo 2,7 milhões de mulheres, ou seja, 96% do total de gestantes usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS).

A Portaria Nº 1.735 estabelece a incorporação do valor anual de R$ 137,8 mil ao Teto Financeiro de Média e Alta Complexidade Ambulatorial e Hospitalar dos Estados e Municípios.

Hemodiálise – O SUS oferece atenção integral aos usuários com problemas renais, incluindo a oferta de medicamentos e de exames complementares. Há um crescimento sustentado no número de serviços especializados e no atendimento a esse público. Em 2012, estima-se que aproximadamente 86.937 pacientes foram mantidos em serviços de diálise pelo SUS, destes 93% estão em tratamento de hemodiálise.

Em 2012, foram realizadas 12.074.960 sessões de hemodiálise na rede pública. O crescimento em sete anos foi de 46,5%. Em 2004, foram 7,8 milhões de procedimentos. Até o momento, há em todo o Brasil 689 serviços de nefrologia habilitados junto ao SUS.

Fonte:http://www.blog.saude.gov.br/



OUTRAS NOTÍCIAS
20 de Abril de 2016 10:04
Por que devo fazer o exame da próstata aos 50 anos?

Pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) mostra que a maioria dos homens brasileiros (51%) não vai ao médico regularmente. Principal causa de morte por câncer em homens depois dos tumores de pulmão, o câncer de próstata não apresent... (continuar lendo)

13 de Abril de 2016 11:04
Hiperplasia benigna da próstata atinge 50% dos homens após os 50 anos

A hiperplasia benigna da próstata (HPB) é o tumor mais frequente no homem. Estima-se que cerca de 50% dos homens apresentam algum grau da doença após os 50 anos e que mais de 30% necessitarão de tratamento durante a vida. A HPB é caracterizada ... (continuar lendo)

29 de Março de 2016 08:03
Cistite de repetição

O que é? Cistite é uma infecção que acomete a bexiga, ou seja, uma infecção do trato urinário baixo (ITU). As cistites são muito comuns em mulheres. Estima-se que 50 a 80% delas apresentarão ao menos um episódio de cistite ao longo da vida. De 20 a 50% das mul... (continuar lendo)


Voltar-noticias

NOSSOS CONVÊNIOS

Confira alguns dos nossos principais convênios e parceiros de atendimento.

01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23